Weby shortcut

Plano de ensino do 2º ano

Atualizado em 03/01/17 21:38.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS

FACULDADE DE MEDICINA

INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA

INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA

 

Curso: Medicina

Ano letivo: 2017

Nome do Módulo: Saúde, família e comunidade III

Nome dos Sub-Módulos: Saúde Coletiva III; Saúde da Criança I; Bioestatística I

Data de início / término do Sub Módulo:06/03/2017 a 10/07/2017

Aulas teóricas: Saúde Coletiva: Segunda-feira: (14:00-17:40H) e Terça-feira  (14:00-17:40H)  - Centro de Aulas; Bioestatística: Quarta-feira (13:10-14:50H) e Sexta-feira (13:10-14:50H). Saúde da Criança: Segunda-feira: (13:10-14:00H)  e Terça-feira (13:10-14:00H).

Aulas práticas: 13:10 às 17:40 hs – Unidades de Saúde deGoiânia ou Senador Canedo / Laboratório de Informática IPTSP/UFG.

 

Carga horária total: 128 H

Carga horária teórica:  64H

Carga horária prática:   64 H

Professor coordenador (e-mail):  Cláudio Morais Siqueira (morais.cs@gmail.com)

Professores da Disciplina:

 

Alessandra Vitorino Naghetini

Ana Lúcia S. S. Andrade

Claudio Morais Siqueira

Renata Machado.

Otaliba Libânio de Morais Neto

Márcio Augusto Ferrreira Rodrigues (Bioestatística I – Turma A)

Marta Cristina Colozza Bianchi (Bioestatística I – Turma B)

 

EMENTA

Sub-Módulo Saúde Coletiva III:

 

Evolução das políticas de saúde da criança no Brasil. Atenção primária à saúde da criança. Epidemiologia geral. Vigilância em Saúde. Vigilância de doenças crônicas não transmissíveis. Análise de situação de saúde da criança. Programa Nacional de Imunização. Promoção da Saúde. Programa Saúde na Escola. Uso de aplicativos de Análise de Dados. Metodologia de análise de dados epidemiológicos. Elaboração de Projetos e produção de analise de situação de saúde.

 

Sub-módulo Bioestatística I:

 

Tipos de dados e tipos de variáveis. Apresentação de dados: principais tabelas e gráficos. Taxas e Padronização de Taxas. Medidas de tendência central e dispersão para dados brutos: média, mediana, moda, variância, desvio-padrão e coeficiente de variação. Noções de Probabilidade: fundamentos de probabilidade, probabilidade condicional, eventos independentes. Risco relativo. Razão de Odds. Distribuições discretas: Binomial, Poisson. Distribuições contínuas: Normal, tStudent, Qui-Quadrado. Noções sobre amostragem. Distribuição amostral da média.

 

Sub-Módulo Saúde da Criança I

 

Promoção e vigilância em saúde da criança e adolescente. Saúde da Criança e do adolescente. Crescimento e Desenvolvimento. Aleitamento materno. Alimentação Complementar. Imunização. Estatuto da Criança e do Adolescente.

 

OBJETIVO GERAL

Contribuir na formação dos alunos do Curso de Medicina nos conteúdos de saúde coletiva, saúde da criança e Bioestatística com ênfase na saúde da criança, bem como para os conteúdos de Epidemiologia Geral, análise de situação de saúde, promoção da saúde e bioestatística.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Possibilitar ao aluno a compreensão crítica da realidade dos serviços de saúde da atenção primária voltados para a atenção a saúde da criança;

Oferecer subsídios ao aluno em conteúdos de políticas e atenção integral à saúde da criança;

  1.    Formar o aluno em conteúdos de Epidemiologia Geral, Vigilância em Saúde, Promoção da saúde;
  2.    Formar os alunos na introdução ao método clínico voltado para a atenção Integral à Saúde da Criança com ênfase na avaliação do crescimento e desenvolvimento e imunização;
  3.    Capacitar o aluno em fundamentos básicos da bioestatística para que ele possa  interpretar criticamente a literatura biomédica;
  4.    Capacitar o aluno em técnicas de estatística descritiva;
  5.    Desenvolver no aluno uma visão crítica sobre o uso adequado da bioestatística.
  6.    Desenvolver habilidades, atitudes e competências relacionadas a organização e gestão da atenção primária em saúde nas unidades básicas de saúde;
  7.    Desenvolver habilidades para a busca de literatura científica e revisão bibliográfica; Desenvolver habilidades para a elaboração de projeto de pesquisa e realização de análise de situação de saúde a partir de bancos de dados dos Sistemas de informação de saúde do SUS;
  8.    Desenvolver habilidades de utilização de programas de tabulação de dados e análise descritiva.

 

METODOLOGIA

Estratégias de ensino

a) Aulas dialogadas;

b) Metodologias ativas de ensino: Mapa Conceitual, TBL, Aulas em laboratório de informática, Aulas práticas em unidades de atenção primária em saúde;

c) Discussão de casos clínicos e situações problemas identificadas nas unidades de saúde;

 

Recursos de Ensino

Material Didático à Disposição do Curso:

a) Datashow

b) Computador com acesso à Internet (Aulas no Laboratório de informática)

c) Visitas supervisionadas as Unidades Básicas de Saúde

AVALIAÇÃO

1) Avaliação do Conhecimento: avaliação teórica;

2) Avaliação do Artigo de análise de situação de saúde;

3) Avaliação Formativa Continuada: acompanhamento dos alunos nas unidades de saúde;

4) Participação nas atividades integradoras entre os sub-módulos

Nos itens 2, 3 e 4 serão considerados a frequência e a participação ativa)

 

NOTA FINAL: (N1 + N2)/2

 

N 1 = [(Conteúdo teórico] + (exercícios)] / 2

 

Saúde da criança: conteúdo teórico ( semiologia+ indicadores)  + participação no role play)

 

N 2 = [(Conteúdo teórico) + (Projeto ASIS completo)] / 2 

 

Saúde da criança: conteúdo teórico (vacina+ aleitamento)  + relatório das visitas.

 

 

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

 

Sub-Módulo Saúde Coletiva

 

Naomar de Almeida Filho; Maurício Lima Barreto. (Org.). Epidemiologia e Saúde:Fundamentos, Métodos e Aplicações. Guanabara Koogan: Rio de Janeiro,2011.

 

Roberto de Andrade Medonho (Org). Epidemiologia. 2ª.Ed. São Paulo. Atheneu. 2009.

 

Victora CG; Aquino EML; Leal MC; Monteiro CA; Barros FC; Szwarcwald CL. Saúde de mães e crianças no Brasil: progressos e desafios. Série Lancet. Saúde no Brasil 1. Maio de 2011. Disponível em: http://download.thelancet.com/flatcontentassets/pdfs/brazil/brazilpor2.pdf

 

Schimidt MI; Duncan BB, Silva GA; Menezes AM;Monteiro CA; Barreto SM; Chor D; Menezes PR. Doenças Crônicas não transmissíveis no Brasil. Carga e desafios atuais. Disponível em: http://download.thelancet.com/flatcontentassets/pdfs/brazil/brazilpor4.pdf

 

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Agenda de compromissos para a saúde integral da criança e redução da mortalidade infantil / Ministério da Saúde,Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. – Brasília: Ministério da Saúde,2005. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/agenda_compro_crianca.pdf

 

Brasil. Ministério da Saúde.Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Caderneta de Saúde da Criança. 7ª. Ed. Ministério da Saúde. Brasília. 2011.Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/caderneta_saude_crianca_menino_7ed.pdf

 

 

BERQUÓ, E. Evolução demográfica IN Brasil um século de transformações/ org. Ignacy Sachs, Jorge Wilheim e Paulo Sergio Pinheiro – São Paulo: Companhia das Letras, 2001;

UNFPA. Situação da população mundial 2012.Por escolha não por acaso. Fundo de população das Nações Unidas; disponível em www.unfpa.org.br/relatorio2012

 

EDUARDO L.G. RIOS-NETO, GEORGE MARTINE, JOSÉ EUSTÁQUIO DINIZ ALVES - Oportunidades perdidas e desafios críticos: a dinâmica demográfica brasileira e as políticas públicas. Demografia em debate Volume 3 – Belo Horizonte 2009 emwww.abep.org.br/publicacoes.

 

Sub-Módulo Saúde da Criança

 

Bibliografia Básica

 

 

LOPEZ, FABIO ANCONA - CAMPOS JR., DIOCLÉCIO. Tratado de Pediatria - SBP 2 vols . 3a edição . Editora: Manole Ano: 2014. ISBN: 9788520433508

 

 

SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA. Avaliação nutricional da criança e do adolescente – Manual de Orientação / Sociedade Brasileira de Pediatria. Departamento de Nutrologia. – São Paulo: Sociedade Brasileira de Pediatria. Departamento de Nutrologia, 2009. 112 p.

http://www.sbp.com.br/src/uploads/2015/02/manual-aval-          nutr2009.pdf    

 

Porto & Porto. Exame Clínico. Guanabara Koogan, 2012

 HALPERN, Ricardo. Manual de Pediatria do Desenvolvimento e Comportamento. 2014, ed. Manole.

 

REGO, JD. Aleitamento materno. 3ª. Edição, Atheneu, 2015.

 

 

Bibliografia Complementar

 

Publicações do Ministério da Saúde (MS) , Organização Mundial da Saúde (OMS) e Organização Pan-americana de Saúde (OPAS):

 

 

1. Brasil. Ministério da Saúde. Atenção à Saúde do Recém-Nascido. Guia para os Profissionais de Saúde. Volumes 1 a 2, Brasília, 2011. Disponível em: www.saude.gov.br

 

2. BRASIL. Ministério da Saúde. AIDPI-Atenção Integrada às Doenças Prevalentes na Infância. Brasília, vol. 1-7. 2003.

 

3. BRASIL. Ministério da Saúde. Asma e Rinite: Linhas e Conduta na Atenção Básica. Brasília, 2005.

 

4. BRASIL. Ministério da Saúde. Vigilância em Saúde. Brasília, 2007. (Caderno de Atenção Básica, n. 21).

 

5. BRASIL. Ministério da Saúde. Saúde da Criança: Nutrição Infantil. Brasília, 2009. (Caderno de Atenção Básica, n. 23).

 

6. BRASIL. Ministério da Saúde. Violência Intrafamiliar: orientações para a Prática em Serviço. Brasília, 2002. (Caderno de Atenção Básica, n. 8)

 

7. WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO). World report on child injury prevention. WHO, 2008. Disponível em: www.who.int

8. PAN-AMERICAN HEALTH ORGANIZATION  (OPAS). Monitoring Child Development (0-6 Years) in the IMCI Context.. 2nd editon,  2012. Disponível em: www.paho.org

 

 

 

9.Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA)

 

 

 

 

Bioestatística

 

Bibliografia Básica.

 

VIEIRA, Sônia. Introdução à bioestatística. 3ª ed. Rio de Janeiro: Campus, 1998 (livro texto).

ARANGO, Héctor Gustavo. Bioestatística: teórica e computacional. 3ª Ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2009.

PAGANO, Marcello. Princípios de Bioestatística. Tradução da 2ª Edição Norte-Americana. São Paulo: Cengage Learning, 2011.

 

Bibliografia Complementar.

BEIGUELMAN, Bernardo. Curso prático de bioestatística, 5ª Ed. Ribeirão Preto, SP: FUNPEC-editora, 2002.

CALLEGARI-JACQUES, S.M. Bioestatística: princípios e aplicações. Porto Alegre, ARTMED, 2003.

RIUS DIAZ, Francisca & LÓPEZ, Francisco J. B.. Bioestatística. São Paulo: Thomson Learning, 2007.

TRIOLA, M. F. Introdução à Estatística. 10ª Ed. Rio de Janeiro: LTC, 2008.

BUSSAB, Wilton O. & MORETTIN, Pedro A. Estatística Básica. 6ª Ed. São Paulo: Saraiva, 2010.

BERQUÓ, Elza Salvatori; SOUZA, José Maria Pacheco de; GOTLIEB, Sabina Léa Davidson. Bioestatística, 2ª Ed. São Paulo: EPU, 1981.

SIQUEIRA, Arminda Lúcia; TIBÚRCIO, Jacqueline Domingues. Estatística na área da saúde: conceitos, metodologia, aplicações e prática computacional. Editora COOPMED, 2011.

SOUNIS, Emilio Leão de Mattos. Bioestatística. Curitiba: Imprensa universitária, 1971.

DORIA FILHO, Ulysses. Introdução à bioestatística: para simples mortais, 3ª Ed. São Paulo: Negócio editora, 1999.

 

 

 

 

 

Programa Integrado do Módulo – Primeiro Semestre de 2017

 

Semana

Data

SUB-MÓDULO SAÚDE COLETIVA III

SUB-MODULO SAÚDE DA CRIANÇA I

SUB-MODULO BIOESTATÍSTICA I

1

06 e 07/03

08 e 10/03

14:00-15:40: Apresentação dos professores/  Apresentação dos sub-módulos;

16:00-17:40: divisão das turmas

14:00-15:40: Apresentação dos professores/  Apresentação dos sub-módulos;

16:00-17:40: divisão das turmas

13:10-14:50 h: Apresentação do sub-modulo. Conceitos Básicos de Estatística: O que é Estatística e Estatística Descritiva. Tipos de dados e tipos de variáveis

 

1

20 e 21/03

22 e 24/03

 14:00-15:40 H: Projeto de Análise de Situação de Saúde.  Uso de bases digitais de literatura científica

16:00-17:30 semiologia pediátrica

14:00-15:40 H: Projeto de Análise de Situação de Saúde.  Uso de bases digitais de literatura científica

16:00-17:30 semiologia pediátrica

13:10-14:50 h: Estatística Descritiva: Apresentação de dados: principais tabelas e gráficos. Medidas de tendência central e dispersão: média, mediana, moda, variância, desvio-padrão e coeficiente de variação para dados bruto.

 

2

27 e 28/03

29 e 31/03

14:00- 15:40: Políticas de saúde materno infantil.

16:00-17:40: Situação de saúde das crianças

14:00- 15:40: Políticas de saúde materno infantil.

16:00-17:40: Situação de saúde das crianças

 

13:10-14:50 h: Estatística Descritiva: Apresentação de dados: principais tabelas e gráficos. Medidas de tendência central e dispersão: média, mediana, moda, variância, desvio-padrão e coeficiente de variação para dados bruto.

3

03 e 04/04

05 e 07/04

13;30-17:40 H: Semiologia pediátrica geral - role play

13;30-17:40 H: Semiologia pediátrica geral - role play

13:10-14:50 h: Taxas e Padronização de Taxas: Taxas. Métodos de Padronização. Uso de Taxas Padronizadas.

4

10 e 11/04

12/04

14:00-15:40 H: Introdução a Epidemiologia

16-17;40-N1 saúde da criança

14:00-15:40 H: Introdução a Epidemiologia

16-17:40-N1 saúde da criança

13:10-14:50 h: Noções de Probabilidade: conceitos básicos de probabilidade, principais propriedades de probabilidade, probabilidade condicional, eventos independentes. Risco relativo. Razão de Odds.

5

17 e 18/04

19/04

14:00-15:40 H:  Medidas de frequência de doenças: morbidade.

16:00-17:40 H:  Sistemas de Informação de Morbidade; 

14:00-15:40 H:  Medidas de frequência de doenças: morbidade.

16:00-17:40 H:  Sistemas de Informação de Morbidade; 

13:10-14:50 h: Noções de Probabilidade: conceitos básicos de probabilidade, principais propriedades de probabilidade, probabilidade condicional, eventos independentes. Risco relativo. Razão de Odds.

6

24 e 25/04

26 e 28/07

 14 hs: Avaliação 1 (N1)

 

14 hs: Avaliação 1 (N1)

 

13:10-14:50 h:Noções de Probabilidade: conceitos básicos de probabilidade, principais propriedades de probabilidade, probabilidade condicional, eventos independentes. Risco relativo. Razão de Odds.

7

02/05

03 e 05/05

14:00-17:40 H: Orientação ASIS

14:00-17:40 H: Orientação ASIS

Avaliação teórica N1

 

08 e 09/05

15 e 16/05

13:30-17:40: Aleitamento materno

Visitaao banco de  leite da Maternidade Nascer  Cidadão

13:30-17:40: Aleitamento materno

Visitaao banco de  leite da Maternidade Dona Iris

13:10-14:50 h: Principais distribuições de probabilidade: Binomial, Poisson, Normal, t-Student e Qui-quadrado.

8

22 e 23/05

24 e 2605

14:00- 15:40: Prática Morbidade; mortalidade

16:00-17:40 H: Orientação Projeto ASIS

14:00- 15:40: Prática Morbidade; mortalidade

16:00-17:40 H: Orientação Projeto ASIS -

13:10-14:50 h: Principais distribuições de probabilidade: Binomial, Poisson, Normal, t-Student e Qui-quadrado.

9

29 e 30/05

31/05 e 02/06

14:00- 15:40: Análise de situação de saúde

16:00-17:40: Orientação elaboração do Projeto ASIS

14:00- 15:40: Análise de situação de saúde

16:00-17:40: Orientação elaboração do Projeto ASIS

13:10-14:50 h:  Principais distribuições de probabilidade: Binomial, Poisson, Normal, t-Student e Qui-quadrado.

10

05 e 06/06

07 e 09/06

Atividade da semana integradora

 

 

Atividade da semana integradora

 

Atividade da semana integradora

 

 

11

12 e 13/06

14 e 16/06

13;30-17:00- imunização

visita sala de vacina

 

13;30-17:00- imunização

visita a sala de vacina

 

13:10-14:50 h: Noções sobre amostragem: principais técnicas de amostragem e distribuição amostral da média

12

19 e 20/06

21 e 23/06

14:00-15:40: Medidas de frequência de doenças: mortalidade; 

16:00-17:40: Sistemas de Informação de Mortalidade (SIM).

 

14:00-15:40: Medidas de frequência de doenças: mortalidade; 

16:00-17:40: Sistemas de Informação de Mortalidade (SIM).

 

13:10-14:50 h:  Noções sobre amostragem: principais técnicas de amostragem e distribuição amostral da média

 

 

13

26 e 27/06

28 e 30/06

 14:00-15:40: Vigilância epidemiológica das doenças infecciosas

16:00-17:40: Sistemas de Informação de Agravos de Notificação (SINAN)

14:00-15:40: Vigilância epidemiológica das doenças infecciosas

16:00-17:40: Sistemas de Informação de Agravos de Notificação (SINAN)

13:10-14:50 h: Noções sobre amostragem: principais técnicas de amostragem e distribuição amostral da média

14

03 e 04/07

05 e 07/07

Avaliação teórica N2

Avaliação teórica N2

Avaliação teórica N2

15

10/07/2016

Revisão de notas e plantão de dúvidas

Revisão de notas e plantão de dúvidas

Revisão de notas e plantão de dúvidas

 

Listar Todas Voltar